Início do cabeçalho do portal da UFERSA

EEU

Título: Coevolução e coadaptação no semiárido: relações entre a flora da Caatinga e a fauna dispersora e predadora de sementes.

Equipe: Vitor Lunardi, Diana Lunardi, Ana Clara Cabral Davi, Erica Medeiros-Silva,  Rayanison Dagner Morais.

Resumo: Este projeto tem como principal objetivo investigar evidências de coevolução e coadaptação entre fauna e flora na Caatinga. Assim, os seguintes objetivos são propostos: (i) realizar levantamentos sazonais da fauna (especialmente mamíferos e aves) potencial consumidora de frutos na Caatinga; (ii) realizar levantamentos sazonais das potenciais aves polinizadoras na Caatinga; (iii) realizar o estudo fenológico de plantas produtoras de frutos zoocóricos; (iv) quantificar o consumo de frutos e sementes de espécies de plantas da Caatinga nos períodos seco e chuvoso; (v) analisar o conteúdo de fezes de animais, a fim de se determinar a presença de sementes e potenciais espécies dispersoras; (vi) investigar as interdependências entre aves polinizadoras e as plantas da Caatinga e (vii) investigar as adaptações das aves polinizadoras e dispersoras de sementes ao clima.

______________

 

Título: Biologia e conservação de Procyonideos na Caatinga dos estados do Rio Grande do Norte e Ceará.

Equipe: Vitor Lunardi, Diana Lunardi, Alexandre Rodrigues Silva, Nilza Dutra Alves, Francisco Marlon Feijó, Sthenia Albano Amóra, Ana Clara Cabral Davi, Erica Medeiros-Silva,  Rayanison Dagner Morais.

Resumo: O presente estudo visa investigar aspectos gerais da biologia e ecologia de duas espécies de Procyonideos, guaxinins e quatis, que atualmente vem sofrendo forte pressão antrópica em diversas áreas naturais nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará. A partir deste estudo, pretende-se: (i) realizar estimativas populacionais, uso do habitat e dieta de guaxinins e quatis em áreas de Caatinga do Rio Grande do Norte e Ceará; (ii) realizar estudos voltados para conservação de germoplasma de guaxinins e quatis, por meio da investigação de características espermáticas e composição bioquímica do sêmen; (iii) caracterizar cariotipicamente populações de guaxinins e quatis da Caatinga do Rio Grande do Norte e Ceará e compará-las com a caracterização cariotípica disponível para populações destes animais em outros biomas do Brasil; (iv) realizar a análise sanguínea de guaxinins e quatis, quanto a anticorpos anti-Leishmania sp. e anti-Trypanosoma cruzi, isolamento e cultivo, e detecção de DNA de Trypanosoma sp. e Leishmania sp. e (v) Realizar análise bacteriológica de fezes, saliva e cerúmen de guaxinins e quatis em áreas de Caatinga no Rio Grande do Norte e Ceará.

______________

 

Título: Coleção de polinizadores no Rio Grande do Norte: abelhas e plantas em um ambiente em transformação. CNPq Processo: 406102/2013-9.

Coordenador: Vera Lucia Imperatriz Fonseca. Equipe: Airton Torres Carvalho, Camila Maia da Silva, Michael Hrncir.

Resumo: Com essa proposta pretendemos fortalecer, equipar, digitalizar os dados e aumentar as coleções biológicas do grupo de pesquisa ASA “Abelhas semiárido” da Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

______________

 

Título: No clima do futuro: análise do forrageamento em Melipona subnitida no semiárido. CNPq Processo: 484329/2013-8.

Coordenador: Vera Lucia Imperatriz Fonseca. Equipe: Airton Torres Carvalho, Camila Maia da Silva, Michael Hrncir, Dirk Koedam.

Resumo: O principal objetivo desse projeto é investigar a duração e a dinâmica do forrageamento individual de operárias de Melipona subnitida na Caatinga; avaliar a longevidade das forrageiras em condições extremas de temperatura e falta de alimento.

______________

 

Título: Agricultura e polinizadores inseparáveis rumo a um futuro incerto. Projeto CNPq – Chamada 37/2013 – Mudanças Climáticas.

Coordenador: Michael Hrncir. Equipe: Camila Maia-Silva, Vera Lucia Imperatriz-Fonseca, Antonio Mauro Saraiva, Cláudia Inês da Silva, Rubens Teixeira de Queiroz, Tereza Cristina Giannini, Airton Torres Carvalho, Rodolfo Jaffé Ribbi, André Luis Acosta, Bruno de Carvalho Albertini, Rodrigo Fernandes, Carlos Eduardo Cugnasca.

Resumo: Frente à importância dos polinizadores para o sucesso da agricultura, o objetivo central do projeto aqui proposto é a investigação da dinâmica atual e o possível futuro dos sistemas abelhas-plantas na Caatinga face às intensas perturbações a que estão sujeitos.

______________

 

Título: No clima do futuro: avaliando o estado atual e o possível futuro dos polinizadores na caatinga. Projeto CAPES – Pro-Integração (Edital 055/2013).

Coordenador: Michael Hrncir. Equipe: Camila Maia-Silva, Vera Lucia Imperatriz-Fonseca, Antonio Mauro Saraiva, Carlos Alberto Garófalo, Ayrton Vollet Neto, Cláudia Inês da Silva, Denise de Araújo Alves, Isabel Alves dos Santos, Tereza Cristina Giannini, Airton Torres Carvalho, Rodolfo Jaffé Ribbi, André Luis Acosta, Tiago Mauricio Francoy.

Resumo: O objetivo do projeto proposto é investigar a dinâmica atual e prever o possível futuro de sistemas polinizadores-plantas face às intensas perturbações a que estão sujeitos na Caatinga. O sucesso do projeto depende da colaboração de uma equipe multidisciplinar, envolvendo tanto ecólogos como geneticistas, fisiologistas e engenheiros especializados em tecnologia da informação. Serão estabelecidos sítios de pesquisa em áreas prioritárias de conservação da Caatinga.

______________

Título: Efeitos da sazonalidade climática na dinâmica e processos populacionais de Aves da Caatinga. CNPq Processo: nº 442524/2014-5.

Coordenadores: Leonardo Fernandes França, Luciana Vieira de Paiva.

Resumo: A Caatinga é um ambiente com processos e padrões ecológicos particularmente distintos de outros ambientes neotropicais por apresentar clima semiárido, quente, com precipitação altamente sazonal e irregular entre anos. Sob estas condições é possível que muito da dinâmica populacional e processos ecológicos e biológicos das populações de Aves da Caatinga sejam de alguma forma influenciados pelos regimes hídricos anuais, gerando padrões marcadamente sazonais. As hipóteses históricas sobre a evolução de aspectos da história de vida de Aves afirmam que enquanto nas regiões tropicais o padrão mais comum deve ser o de densidades e sobrevivência constantes e recrutamento baixo, nas regiões temperadas o padrão deve ser de altas taxas de mortalidade de inverno, oscilações sazonais de densidade populacional e recrutamento em massa. A condição de alto estresse hídrico na Caatinga tem potencial para produzir padrão de abundância semelhante ao de locais temperados e esta hipótese é subsidiada por relatos anedotais de oscilação de abundância nas populações de aves da Caatinga. Além disso, a sazonalidade na Caatinga pode governar questões temporais relacionadas aos processos reprodutivo, migratório e de muda de penas, gerando reflexos na dinâmica das populações locais de aves. As perspectivas aqui levantadas poderão demostrar que as populações de aves de ambientes tropicais sazonais quentes estão adaptadas ao seu ambiente de forma distinta das aves de ambientes tropicais úmidos. Com condições próprias de dinâmica populacional, processos biológicos e efeitos de fatores ambientais.

______________

 

Título: Demografia e Conservação de Aves do Semiárido. FAPERN nº 005/2011-57.

Coordenadores: Leonardo Fernandes França, Luciana Vieira de Paiva.

Resumo: Na Caatinga cerca de 41% das áreas nunca recebeu qualquer tipo de investigação científica voltada para conservação de espécies e 80% das áreas permanecem sub-amostradas quanto a riqueza. Sob estas condições, as populações de Aves se tornam foco frequente de ameaça de extinção. Até o momento foram catalogadas para o Bioma 510 espécies do grupo, sendo 15 endêmicas e 25 ameaçadas. Porém, os estudos sobre conservação das Aves quase sempre se limitam a avaliações de distribuição com base em amostragens de presença/ ausência. O objetivo deste projeto é avaliar a capacidade de persistência de populações de Aves com base em parâmetros demográficos, assim como, a propensão à extinção com base em aspectos da biologia e ecologia das espécies. Os objetivos e o local escolhido para implementação do projeto visaram abranger lacunas para a conservação da biodiversidade na Caatinga. Os estudos ocorrem na Depressão Sertaneja Setentrional, a ecorregião mais ameaçada e carente de avaliações da Caatinga. Esta ecorregião possui áreas como o Baixo Jaquaripe-Apodi e a Chapada do Araripi (menos de 50 km da instituição sede do projeto) que são consideradas prioritárias para a conservação de Aves endêmicas. Além disso, o projeto ajudará no desenvolvimento científico regional, pois consolidará a pesquisa em conservação da biodiversidade dentro do Bacharelado em Ecologia da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA). O curso de Ecologia foi criado recentemente (2009) e ainda carece de pesquisadores que trabalhem com vertebrados terrestres. O projeto “Ecologia e Conservação de Aves da Caatinga na Depressão Sertaneja Setentrional” é abrigado pelo Laboratório de Ecologia de Populações Animais e se fundamentará em teorias de ecologia de populações para abranger questões diretamente relacionadas ao manejo e conservação de Aves da Caatinga.

______________

 

Título: Ecologia e diversidade de pequenos mamíferos da caatinga: levantamento da comunidade de rodentia e didelphimorphia na Estação Experimental Rafael Fernandes (Mossoró, RN).

Coordenadora: Cecilia Irene Perez Calabuig.

Resumo: O conhecimento dos aspectos faunísticos, ecológicos, comportamentais e filogeográficos de roedores e marsupiais do bioma Caatinga são ainda muito fragmentados e, devido à enorme pressão antrópica sofrida pela Caatinga, é urgente estudar e conhecer suas particularidades e potencialidades. Além disso, conhecer a dinâmica populacional e os parâmetros demográficos de uma espécie é fundamental para o estabelecimento de estratégias de conservação tanto das espécies quanto dos habitats em que estão inseridas. O presente projeto tem como objetivos o estudo de aspectos ecológicos em nível de comunidade; realização de um levantamento de diversidade e estudo da dinâmica populacional de pequenos mamíferos terrestres (Didelphimorphia e Rodentia) através da captura, marcação e recaptura.

 

II – PROJETOS DE EXTENSÃO

 

Título: Educação ambiental na trilha dos polinizadores.

Coordenadores: Michael Hrncir, Camila Maia Silva.

Resumo: O objetivo desta trilha é tematizar a necessidade de conservação da vegetação da Caatinga e dos seus polinizadores, e sensibilizar os visitantes sobre a importância dos polinizadores para a manutenção da vida no planeta.

______________

 

Título: Uso da pesquisa científica na sensibilização de adolescentes para a conservação da Caatinga. Financiamento UFERSA, nº 012-2004.

Coordenadores: Leonardo Fernandes França, Luciana Vieira de Paiva.

Resumo: Esta proposta visa relacionar a pesquisa científica na área de ecologia e conservação de espécies com a extensão universitária para gerar sensibilização em adolescentes da educação formal sobre a temática “importância da conservação da Caatinga”. No projeto é utilizada a educação não-formal como meio de sensibilização social. O ambiente de educação informal utilizado são as atividades de coleta de dados do projeto de pesquisa intitulado “Ecologia e Conservação de Aves do Semiárido”. O principal problema a ser tratado é a valoração da biodiversidade como meio de conservação da natureza.

7 de julho de 2015. Visualizações: 363. Última modificação: 07/07/2015 13:04:31